Será que preciso disso?

Data de postagem: 24 de abril de 2019

Será que preciso disso?

Resolvi dar uma espiada no meu guarda roupas. Analisei criticamente cada peça, desde as íntimas até as mais explícitas. Cheguei à conclusão de que, apesar de não ser um comprador contumaz, muita coisa que estava ali, não precisaria existir. Fiquei com dor de barriga lembrando que em alguns momentos cheguei a passar apertos para pagar o limite do cartão de crédito, com prestações de coisas que nem cheguei a usar.

Muito do que comprei não teve uma real necessidade. Na maioria das vezes representou apenas consumir, coisas que só a psicologia explica. Até tenho pouca roupa se comparado com a história de consumistas vorazes que chegam a ter mais 500 pares de sapatos, 180 calças, 300 gravatas, mais de 100 camisas ou blusas. Tem gente que vai precisar viver muito tempo, ou gastar algumas encarnações, para poder usufruir de tudo o que comprou e ainda irá comprar.

Fica uma coisa ilógica, trabalhar arduamente para pagar prestações de coisas esquecidas em nossos depósitos de supérfluos. Se frustrar por não conseguir comprar o que não precisa e ainda se escravizar em empregos ruins para saciar desejos que com o tempo perdem o significado.

O bombardeio na mídia potencializa muito nossos hábitos de consumo e despertando as mais variadas necessidades e desejos, chega a hipnotizar com ofertas quentinhas para no final deixar a conta do banco abaixo de zero. De hoje em diante vou ser mais criterioso no consumo, fazendo a pergunta íntima e sincera: “Será que preciso disso?”

Bom, agora falta olhar a cozinha. Talvez minha lata de lixo esteja com mais ibope que minha barriga. O desperdício do alimento é um pecado pior que comprar roupas em excesso.

O viver bem passa por uma análise criteriosa de onde colocar o dinheiro. É possível viver com muito menos consumo e igual ou superior qualidade de vida. Para isso, basta apenas colocar a atenção em coisas maiores, como por exemplo investir tempo dando atenção a pessoas que gostamos de estar. Os verdadeiros bens não podem ser comprados com dinheiro.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

ATENDIMENTO IMEDIATO:
- Chame no WhatsApp
- Apenas um clique

FALE CONOSCO PELO WHATSAPP